sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Além do EGO

Para aquele que busca conhecer a verdade (o bom e verdadeiro) em si mesmo e no mundo, o I-CHING é um grande e belo instrumento, que abre o caminho para a sabedoria que jaz oculta atras do EGO e de suas armadilhas. O orgulho, o medo, a raiva, a auto-piedade, as preocupações entre outros, são armadilhas que o EGO usa para se proteger e manter-se, ou pelo menos tentar se manter soberano em todas as situações da vida. Através disso o Ego encobre a verdade, a beleza daquilo que simplesmente é, e sendo de bastaria sem a necessidade do ego. Podemos encontrar esse estado de graça na natureza, nos animais, nas plantas, nas montanhas e em tudo aquilo que expressa a verdade sem maquinações da mente, que alias é uma grande aliada do EGO.
Para acessar este estado de SER é necessário estar fora do Ego alinhado com a essência, com a verdade interior e superior às artimanhas da mente. Deixar de olhar para frente com previsões sobre o futuro, para traz com reflexões sobre passado sobre a ótica do Ego e para os lados com comparações com os outros, mantendo-se no aqui e agora. Isso, via de regra não é fácil e demanda muita sabedoria e treino.

O Hexagrama 25 " A INOCÊNCIA" nos ajuda na busca deste caminho. Entre outras coisas ela se refere a mente não estruturada que pode enfrentar com equanimidade os bons e maus eventos. Ela nem se lança entusiasmadamente nas decisões, como não rejeita a experiência por medo e temor.

Com textos muito bem trabalhados e alinhados com cada situação da vida, os 64 hexagramas nos ajudam a encontrar caminhos, possibilidades que até então parecem não estarem disponíveis ao primeiro olha do Ego.

Não devemos buscar o I-Ching com curiosidade ou expectativa de receber um roteiro de ação, mas sim de encontrar novas POSSIBILIDADES que nosso livre arbítrio irá utilizar para desenhar o caminho a ser trilhado. Estas possibilidades estão alinhadas com um PODER SUPERIOR que conhece as leis cósmicas e as coloca à disposição daquele que busca o I-CHING.

Nas palavras de Carol Antony, uma grande estudiosa do I-CHING:
"O I-Ching nos fornece apenas peças do quebra-cabeças. Somente o nosso Ego quer dar-se ao luxo de conhecer antecipadamente, de sentir-se seguro e receber respostas abrangentes. A finalidade é deixar-nos levar ao sabor da corrente, contentes e não saber. Não fomos destinados a viver uma vida como se ele fosse um roteiro já escrito".

Hoje, vamos ficando por aqui.

Um grande abraço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário